Menu

    Todos os gols de Ronaldo Fenômeno em jogos oficiais

    Todos os gols de Ronaldo Fenônemo

    Quantos gols marcou Ronaldo Fenômeno?

    FutDados traz, nesse post, a lista completa e outros dados envolvendo todos os 414 gols de Ronaldo Fenômeno como profissional, atuando por clubes e pela Seleção brasileira principal, em jogos oficiais. Os gráficos são interativos, portanto basta passar o mouse sobre os mesmos para informações mais detalhadas.

    O início no Cruzeiro

    Ronaldo Fenômeno iniciou no futebol profissional atuando pelo Cruzeiro, em 1993. Ainda muito jovem, o atacante faria sua estreia em jogos oficiais em maio de 1993, em um jogo de sua equipe diante da Caldense, pelo Campeonato Mineiro. Dessa forma, nascido em setembro de 1976, disputaria seu primeiro jogo competitivo na categoria profissional ainda aos 16 anos de idade. Posteriormente, ainda em 1993, Ronaldo ainda participaria da disputa do Brasileirão e de dois torneios continentais. No torneio nacional daquele, o atacante marcaria 12 gols em 14 jogos. Nas competições internacionais, apesar de manter o bom rendimento individual, Ronaldo não conseguiria conquistar troféus: na Supercopa da Libertadores, eliminação na segunda fase. Por sua vez, na Recopa Sul-Americana, viu sua equipe ser batida nos pênaltis diante do São Paulo, tendo sido dele uma das cobranças desperdiçadas.

    Posteriormente, Ronaldo ainda disputaria o primeiro semestre de 1994 pela equipe celeste, período no qual o Cruzeiro venceu o campeonato mineiro e disputou a Libertadores até a fase de oitavas-de-final, quando acabou eliminado pelo Unión Española-CHI. Após isso, o atacante deixou clube rumo ao futebol holandês, para atuar no PSV. De todos os gols de Ronaldo Fenômeno em jogos oficiais, 44 foram marcados pelo Cruzeiro. Dessa forma, o extraordinário início de carreira acabaria por levá-lo não só ao futebol europeu como à disputa da Copa do Mundo de 1994.

    Copa do Mundo de 1994 e estreia no futebol europeu

    Entre junho e julho de 1994, Ronaldo integrou a Seleção Brasileira que conquistou a Copa do Mundo dos Estados Unidos. Entretanto, naquela edição, o atacante acabaria por assistir todo o torneio do banco de reservas, ainda muito jovem. Ainda assim, logo em seu segundo ano de profissional, o Fenômeno já adicionaria ao seu currículo uma conquista de Copa do Mundo. Após o Mundial, seria a vez do futebol europeu conhecer o futebol do jovem atacante brasileiro.

    Dessa forma, entre as temporadas de 1994/95 e 1995/1996, Ronaldo se juntou ao PSV e, rapidamente, causou impacto: com 54 gols marcados em 57 jogos oficiais pelo gigante holandês, ajudou sua equipe a conquistar Copa da Holanda em sua temporada de despedida. Finalmente, encerrada a temporada de 95/96, o Fenômeno acabaria sendo comprado pelo poderoso Barcelona.

    Barcelona

    Pela equipe catalã, Ronaldo viveria o auge de sua carreira por clubes. Dessa forma, mesmo tendo disputado apenas uma temporada, sua passagem Barcelona renderia o primeiro de seus três prêmios de Melhor do Mundo. Com arrancadas, dribles e gols, Ronaldo ajudou sua equipe a conquistar a Copa do Rei, a Supercopa Europeia e a Supercopa da Espanha de 1996. Por fim, em 49 jogos oficiais pelo Barcelona, Ronaldo marcou 47 gols. Posteriormente, ao fim da temporada, o centroavante acabaria se transferindo para a Internazionale de Milão.

    Internazionale

    Pela Inter, Ronaldo conquistou seu segundo prêmio de Melhor do Mundo, de forma consecutiva. Com 59 gols  em 99 jogos pelo clube de Milão, o atacante seguindo mantendo boa média de gols. No entanto, sua passagem pela Internazionale seria dramaticamente marcada por graves problemas físicos, que chegaram a por em dúvida a continuidade Fenômeno no esporte. Entre 1999 e 2000, Ronaldo sofreu duas lesões no joelho, que fizeram com que o craque disputasse apenas 8 jogos na temporada 99/2000 e que ficasse ausente de toda a temporada 2000/2001. Dessa forma, o atacante acabou disputando muito menos jogos que poderia pela equipe. Ainda assim, a conquista da Liga Europa de 1997 evitou que o Fenômeno deixasse a Inter sem conquistar títulos.

    2002: o retorno ao topo

    Encerrada a temporada 2001/2002 pela Inter, Ronaldo se juntaria à Seleção Brasileira na campanha do Mundial de 2002 sob desconfiança, devido ao longo períogo de ausências no ciclo entre das Copas de 98 e 2002. Entretanto, o craque acabaria mais uma vez chocando mundo do futebol, sendo o artilheiro do Brasil no torneio e liderando a equipe na conquista do Penta, tendo, inclusive, marcado os dois gols da final – Brasil 2×0 Alemanha.

    Posteriormente, antes do início da temporada europeia de 2002/2003, o atacante deixaria a Internazionale para defender o Real Madrid. Pela equipe espanhola, o atacante marcou 104 gols entre o início de sua temporada de estreia até o fim de sua passagem, na metade de 2006/07. Pela equipe merengue, Ronaldo acabaria conquistando duas ligas espanholas: 2002/2003 e 2006/07.

    Despedida da Europa e aposentadoria

    Entre janeiro de 2007 e fevereiro de 2008, o Fenômeno defendeu as cores do Milan, na Itália. No entanto, já fora de sua forma ideal, o atacante disputou apenas 20 jogos pela equipe de Milão, marcando 9 gols. Para piorar, sua última aparição pela equipe seria marcada por mais uma lesão grave no joelho, em um empate por 1×1 diante do Livorno. Naquela ocasião, Ronaldo acabara de entrar em campo, substituindo Gilardino.

    Retorno ao Brasil e aposentadoria

    Posteriormente, após encerrar sua passagem pelo Milan com outra grave lesão, pairavam dúvidas sobre o retorno ou não de Ronaldo ao futebol. Ao fim de 2008, no entanto, as dúvidas se encerrariam com o anúncio de que o Fenômeno defenderia o Corinthians a partir do ano seguinte.

    Finalmente, em 2009, Ronaldo estrearia pelo Timão. Já em sua temporada de estreia, o atacante marcaria 23 gols em 38 jogos, sendo decisivo na conquista dos títulos do Paulista e da Copa do Brasil daquele ano. Na temporada seguinte, o Fenômeno seguindo marcando seus gols pelo Timão, mas a temporada do clube já não seria tão vitoriosa. No Paulista, a equipe viu o Santos conquistar o título diante do Santo André. Por sua vez, na Libertadores, acabaria eliminado pelo Flamengo, nas oitavas-de-final. Por fim, no Brasileirão, o Corinthians terminaria em terceiro lugar, após sonhar com o título durante a maior parte da competição.

    Finalmente, em 2011, o ato final de Ronaldo como jogador profissional. Logo no início do ano, uma decepcionante eliminação ainda na fase preliminar, diante do Tolima, acabaria por decretar o fim da passagem craque pelo clube. Assim, no total de sua passagem pelo Timão, Ronaldo totalizaria 35 gols em 69 jogos oficiais. Encerrava-se ali, também, a carreira profissional do Fenômeno.

     

     

    Fontes: IG/Futebol em números, ZeroZero.pt, Soccerway.com, Wikipedia e FIFA.COM, Márcio Sabino.