Menu

    Football Manager: Onde Eles Foram Parar? Relembre 8 Wonderkids do FM

    Uma das coisas mais legais no Football Manager é a tentativa de revelar craques que ainda dão seus primeiros passos no mundo do futebol. E isso fica ainda mais divertido quando comparamos os eventos do jogo com o que vem a acontecer na vida real.

    A cada temporada, garimpamos jovens apostas das principais categorias de base do mundo, além de tesouros escondidos em ligas ou clubes menores, na esperança de tirar a sorte grande. Muitas vezes, conseguimos o que queríamos e colhemos os frutos disso. De quebra, se o jogador de verdade vingar, você pode se exibir para os amigos no bar e dizer que “já vinha acompanhando ele há muito tempo”.

    Infelizmente, nem sempre é isso que ocorre conforme planejado. Para cada Neymar haverá sempre um Alexandre Pato, mesmo que as perspectivas pareçam as melhores possíveis. Às vezes, é apenas uma questão de sorte (sua e do jogador).

    Muitos desses jogadores que não corresponderam ao seu potencial e ao que se esperava deles acabam encostados em times desconhecidos, poucas temporadas depois. Você pode até dar de cara com eles em uma liga menor e pode parecer uma boa ideia TENTAR DE NOVO (principalmente se o jogador estiver sem contrato). De qualquer forma, esses jogadores acabam virando folclore do Football Manager e servem de alerta sobre os riscos de apostar demais em um único jogador.

    A seguir, listamos 8 wonderkids do FM que infelizmente não conseguiram confirmar o hype em cima deles.

    Adryan

    O futebol brasileiro é uma fábrica inesgotável de excelentes jogadores, mas também de promessas fracassadas no futebol. Adryan foi provavelmente o caso mais emblemático, nesse sentido, na última década. Ele foi simplesmente a joia do FM 2013, depois de obter grande sucesso nas seleções de base do Brasil. As coisas, no entanto, não correram como esperado.

    Ele tem apenas 25 anos hoje, mas já experimentou uma passagem horrível pelo Leeds United, da Inglaterra, na temporada 2014/15, conquistando o infame prêmio Fallon d’Floor. Depois de rodar por mais alguns times e não convencer em nenhum deles, Adryan, está atualmente Avaí, por empréstimo do FC Sion, da Suíça.

    Carlos Fierro

    Fierro foi uma grande promessa na mesma época que Adryan, sendo destaque nas edições FM13 e FM14. Mexicano, ele tinha todas as credenciais de um futuro artilheiro, destacando-se pelo faro de gol e pela rápida ascenção nas categorias de base do Chivas Guadalajara. Na época, Fierro parecia destinado a seguir os passos de Javier “Chicharito” Hernandez e atingir o sucesso em um grande clube europeu. No entanto, aos 25 anos, ele está já não joga pela sua seleção nacional e atua na MLS pelo San Jose Earthquakes.

    Gai Assulin

    Assulin pode ser mencionado aqui como representante de toda uma categoria de wonderkids: a dos fracassos de la Masia. No entanto, ele tem sua estrela (cadente) própria. Considerado o futuro do Barcelona, após estrear pela seleção de Israel aos 16 anos, este atacante teve grande destaque nas categorias de base do clube catalão, a famosa academia La Masia.

    No entanto, não conseguiu chegar ao time principal do Barcelona e, após uma passagem mal sucedida também pelo Manchester City, iniciou uma peregrinação por diversos clubes da Europa, sem nunca se consolidar no futebol profissional. Aos 28, ele joga no Politehnica Iasi, na Romênia.

    Erick Torres

    Voltando ao México (e às categorias de base do Chivas), chegou a hora de lembrar de Erick Torres, a jóia suprema no FM12. Torres parecia destinado a embelezar os campos de futebol europeus, especialmente após o terceiro lugar com sua seleção na Copa do Mundo sub-20 em 2011. Na ocasião, os mexicanos bateram uma seleção francesa que incluía jogadores como Griezmann, Koulibaly e Lacazette.

    Torres chegou a jogar pela seleção do seu país, mas não passou nem perto de confirmar o hype em cima dele. Atualmente, tem 27 anos e joga a Liga MX pelo Tijuana.

    Khouma Babacar

    Uma estrela no Football Manager 10, o senegalês Babacar combinava inteligência e força para jogar em um nível totalmente acima de qualquer outro adolescente naquela edição do jogo. Ele era, simplesmente, a compra inevitável de todo jogador de FM em 2010, fadado a se tornar um dos melhores do mundo.

    No entanto, o tempo passou e ele nunca convenceu na Fiorentina, clube que o revelou. Acabou sendo emprestado diversas vezes pelo clube e atuou por muitos clubes da Serie A ao longo da carreira. Aos 27 anos, apenas compõe elenco no Sassuolo e só tem duas partidas pela seleção de Senegal.

    Yaya Sanogo

    Quando ainda brilhava nas categorias de base do Auxerre, Sanogo foi um ícone do FM11. Era um jovem  atacante com todos os atributos necessários para se destacar no mais alto nível. Se você contou com ele em sua equipe, teve um dos atacantes mais clínicos do jogo quando o francês tinha já 20 anos. Arsene Wenger também contava com isso quando pediu sua contratação ao Arsenal, mas Sanogo simplesmente não correspondeu. Aos 27, ele agora joga pelo Toulouse na Ligue 1.

    Doria

    O ex-zagueiro revelado pelo Botafogo foi uma estrela no FM14, quando ainda ensaiava a transição para a equipe profissional de General Severiano. Quando ele fez parte da Seleção Brasileira campeã olímpica no Rio de Janeiro, em 2016, e foi contratado pelo Marseille, todos pensaram que se cumpria algo já há muito sabido pelos jogadores de FM.

    Infelizmente, as coisas não correram tão bem para ele desde então. O ex-zagueiro da seleção brasileira olímpica chegou a jogar 33 partidas pelo clube francês, mas teve dificuldades para apresentar atuações consistentes e hoje está no Santos Laguna, do México.

    Joel Valencia

    Durante seus dias em Zaragoza, o equatoriano foi um dos dribladores mais cobiçados do continente. Ele mostrava uma mistura empolgante de velocidade, habilidade e criatividade, pronta para temperar o ataque de qualquer clube no Football Manager. Infelizmente, toda essa magia ficou pelo caminho e ele não conseguiu se estabelecer na equipe principal do Zaragoza, Depois de percorrer diversos clubes no Leste Europeu, ele hoje tenta retomar o brilho no Brentford, na segunda divisão inglesa.