Menu

    Todos os gols de Messi – INFOGRÁFICO

    Quantos gols tem Messi na carreira?

    Todos os gols de Messi, atuando por Barcelona e Argentina, de forma detalhada. Os gráficos são interativos, portanto basta passar o mouse sobre os mesmos para informações mais detalhadas. Até aqui, são 703. Dessa forma, torna-se um dos poucos jogadores da história a superar a marca de 700 gols oficiais:

    Messi - todos os gols

    O início de Messi

    Messi estreou profissionalmente em uma vitória do Barcelona por 1×0 sobre o Espanyol, pela Liga Espanhola, em outubro. Com apenas 17 anos de idade, a entrada do craque argentino no time principal do clube catalão se deu de forma gradual, numa espécie de passagem de bastão entre diferentes gerações. Em sua temporada de estreia pelo clube (2004/2005), Messi marcou um gol em 9 jogos. Este gol, seu primeiro como profissional, se deu em maio de 2005, em uma vitória de 2×0 do Barcelona sobre o Albacete. Terminou 2004/2005 conquistando a liga espanhola.

    Na temporada seguinte (2005/2006), Messi atuou em 25 jogos da equipe, tendo marcado 8 gols. Uma lesão no confronto diante do Chelsea, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, encurtou a participação do argentino na campanha do título europeu de 2005/2006 (vitória por 2×1 sobre o Arsenal). Outra vez, a Liga Espanhola era conquistada pela equipe catalã.

    Em 2006/2007, Messi começava a se firmar de vez entre os titulares: foram 36 jogos disputados pelo Barcelona, tendo sido 31 como titular. Foram 17 gols de Messi marcados na temporada, que acabou marcada pela ausência de títulos e a decadência de alguns antigos líderes do elenco.

    Em 2007/2008, história parecida: 16 gols de Messi em 40 jogos pelo Barcelona, mas sem glórias coletivas. Chegava ao fim a era Frank Rijkard e também os ciclos de jogadores como Deco e Ronaldinho.

    A era Guardiola: enfim, dono do time

    Com a chegada de Pep Guardiola somada a importantes mudanças no elenco, a temporada 2008/2009 representou a grande mudança de patamar de Lionel Messi no clube e no futebol mundial. Foram 40 gols em 53 jogos, desempenho que impulsionou o Barcelona nas conquistas da Liga Espanhola, Copa do Rei, Mundial de Clubes e o principal: a Liga dos Campeões. O ano de 2009 ficaria marcado pela primeira conquista de Lionel Messi do prêmio de Melhor Jogador do Mundo. A temporada marcou, também a conquista do sextete por parte do Barcelona: venceu a Liga Espanhola, Copa do Rei, Liga dos Campeões da UEFA, Supercopa da Espanha, Supercopa da Europa e o Mundial de Clubes

    Em 2009/10, mais uma vez superou a marca de 40 gols na temporada europeia: foram 45 em 51 jogos. A equipe conquistou a Liga Espanhola, mas não foi capaz de defender seu título europeu, tendo sido eliminada pela Internazionale, nas semi-finais. Dos 45 gols marcados na temporada europeia, foram 16 em 2009 e 29 em 2010. Ao fim de 2010, voltaria a ser eleito melhor jogador do mundo.

    Em 2010/2011, mais uma vez os gols de Messi levavam o clube catalão ao topo da Europa: com 53 gols em 55 jogos da temporada, o craque argentino levou o Barcelona a seu terceiro quarto título europeu, além de ter conquistado a Supercopa Europa, Supercopa Espanhola, a Liga Espanhola e o Mundial de Clubes.

    Na temporada 2011/2012, Messi atingiu seu recorde de gols: foram 73 na temporada europeia (60 gols) e incríveis 91 no ano-calendário de 2012. Ainda assim, a temporada voltaria a ficar marcada por uma dura eliminação na Liga dos Campeões, desta vez para o Chelsea. A temporada marcava, também, a despedida de Pep Guardiola do comando da equipe.

     

    O Pós Guardiola: Tito e Tata

    Após enfileirar quatro conquistas de melhor jogador do mundo (2009-2012) sob o comando de Pep Guardiola, Messi enfrentaria mudanças em 2012/2013: sob o comando de Tito Vilanova, a equipe voltou a conquistar Liga Nacional e Copa do Rei, mas amargava uma eliminação dura na Liga dos Campeões, com duas goleadas sofridas para o Bayern: 4×0 fora na ida, 3×0 em casa na volta. Individualmente, Messi mantinha os números em alta: 50 gols em 60 jogos na temporada. O prêmio de melhor do mundo, no entanto, ficaria em outras mãos: Cristiano Ronaldo.

    Em 2013/2014, uma temporada marcada por algumas lesões, Messi e o Barcelona passavam a ser comandados por Tata Martino. Com 41 gols em 46 jogos na temporada europeia, o ano ficaria marcado também pela derrota na final da Copa do Mundo e por mais uma conquista do prêmio de melhor do mundo por parte de Cristiano Ronaldo.

    O Trio MSN e os dias atuais

    A temporada de 2014/2015 simbolizou uma retomada do Barcelona e de Messi ao alto nível. Com um futebol menos coletivo que da Era Guardiola, mas com um tridente de atacantes mortais, o trio MSN (Messi, Suárez e Neymar) levou o Barcelona à conquista da Liga Espanhola, Supercopa Europeia, Copa do Rei e ao quinto e mais recente título europeu da equipe. Messi terminaria a temporada com 59 gols em 58 jogos e, mais uma vez, eleito melhor jogador do mundo – seu quinto prêmio e primeiro sem Guardiola.

    Nas temporadas seguintes, Messi teria os seguintes desempenhos:

    2015/16 – 40 gols em 48 jogos, campeão espanhol, da Copa do Rei e da Supercopa da Espanha
    2016/17 – 54 gols em 52 jogos, campeão da Copa do Rei
    2017/18 – 45 gols em 54 jogos, campeão espanhol e da Copa do Rei
    2018/19 -51 gols em 50 jogos, campeão espanhol