Menu

    Estádio Nacional de Brasília – Mané Garrincha

    Estádio Nacional de Brasília – Mané Garrincha

    Clube: nenhum

    Inauguração: 2013

    Capacidade: 72.788

    Descrição e história do estádio

    Estádio Nacional de Brasília

    O estádio original, conhecido como Mané Garrincha, foi construído em 1974 e usado, por muitas décadas, exclusivamente pelos clubes do Distrito Federal. Essa estrutura acabou sendo demolida e substituída por uma construção moderna, totalmente planejada para servir como o novo estádio nacional do Brasil e receber jogos da Copa do Mundo de 2014.

    A construção do novo estádio começou em 2010, três anos após o anúncio de que a Copa de 2014 seria no Brasil e um ano após a confirmação de Brasília como uma das sedes. O projeto original de reconstrução do estádio tinha um orçamento de R$ 688 milhões, que seriam totalmente financiados pelo governo do Distrito Federal. No entanto, os custos finais da obra ultrapassaram R$ 1 bilhão, o que gerou muitas críticas e protestos à época. Outra polêmica foi em relação ao novo nome do estádio, que deveria se chamar apenas Estádio Nacional de Brasília. Após protestos, ele foi alterado e manteve, também, o nome do estádio anterior, Mané Garrincha, em homenagem a um dos maiores ídolos do futebol brasileiro.

    O design do estádio foi inspirado nas obras do arquiteto Oscar Niemeyer, famoso por ter desenhado as construções mais icônicas da cidade de Brasília. Uma característica marcante são os 288 pilares que sustentam o teto e dominam o desenho da fachada do estádio. Ele faz parte de um complexo esportivo, o Centro Esportivo de Brasília (Arenaplex), que inclui também o Ginásio Nilson Nelson e o Parque Aquático Claudio Coutinho.

    A inauguração oficial do novo Mané Garrincha ocorreu no dia 18 de maio de 2013. Como evento teste, foi realizada no estádio a final do campeonato distrital, em que o Brasiliense se saiu campeão batendo o Brasília por 3 a 0. No entanto, nenhum clube local se mudou para o estádio, devido ao seu alto custo de operação, e ele é utilizado apenas ocasionalmente, para partidas da seleção brasileira, alguns jogos das equipes grandes de outros Estados, como Flamengo e Corinthians, e eventos especiais.

    Na Copa de 2014, o estádio recebeu quatro partidas da fase de grupos, incluindo o jogo do Brasil contra Camarões, uma partida das oitavas de final, as quartas de final entre Argentina e Bélgica (1 a 0) e a decisão do terceiro lugar entre Holanda e Brasil (3 a 0). Antes, havia sido uma das sedes da Copa das Confederações de 2013, recebendo a cerimônia de abertura da competição. Na partida após a cerimônia de abertura, a seleção brasileira bateu o Japão por 3 a 0.

     

    Como chegar ao Mané Garrincha

    O estádio fica na região central de Brasília, em direção ao extremo oeste do Eixo Monumental, entre a torre de TV e o Memorial JK. Ele está a cerca de 3km da estação central do metrô, com conexões pelo próprio metrô e de ônibus a diversos destinos dentro da região urbana de Brasília.

    Como Brasília não é uma cidade muito agradável para pedestres e o estádio não fica tão próxima da estação central, o mais indicado é pegar um ônibus para percorrer o Eixo Monumental. Caso você chegue a Brasília pela Rodoferroviária, localizada no extremo oeste do Eixo Monumental, a cerca de 4,5 km do Estádio Nacional de Brasília, é possível pegar um dos ônibus locais que conectam o terminal de ônibus ao estádio e ao centro da cidade.

    Caso você queira ir diretamente do aeroporto de Brasília ao Mané Garrincha, pode pegar o ônibus da linha 113. Um táxi ou Uber levará cerca de 20 minutos para fazer o trajeto, sem trânsito, e poderá custar entre 20 e 50 reais, dependendo da tarifa. De carro, o trajeto é quase todo pela DF-002, depois acessando o Eixo Monumental.

    Endereço: Srpn Estádio Nacional Mané Garrincha s/n, Brasília – DF, 70070-701

     

    Comer, beber e dormir perto do Mané Garrincha

    Apesar de o Mané Garrincha estar localizado no centro de Brasília, a uma distância relativamente curta de outros destinos turísticos da cidade, não é recomendável caminhar pela região. Brasília é uma cidade feita para carros, e a região central tem grandes espaços abertos entre cada ponto, com largas avenidas e pouco ou nenhum comércio de rua ou prédios residenciais. Ou seja, passear a pé pela área ao redor do estádio não é uma experiência agradável. Caso você não esteja de carro, opte por usar o metrô ou as linhas de ônibus.

    Grande parte dos restaurantes e bares da cidade fica dentro dos diversos shoppings de Brasília. O Brasília Shopping é bem servido e fica próximo ao estádio, então pode ser uma boa opção para uma parada antes ou após uma partida. Caso você não seja muito fãs de shoppings, pode procurar um boteco nas asas sul e norte, onde há mais blocos residenciais e, consequentemente, mais opções de bares e restaurantes.

    A área a leste do Mané Garrincha oferece uma boa variedade de hotéis, com a maioria deles em faixas de preço relativamente altas. Alguns dos mais bem avaliados são o Allia Gran Hotel, o Mercure Brasilia e o Nobile Suites Monumental. O Plaza Bittar Hotel e o Hotel Pilar são opções mais acessíveis, mas ficam um pouco mais longe do estádio.

     

    Passeios no Mané Garrincha

    O estádio não tem um esquema de visitas bem organizado. Oficialmente, é possível conhecer o estádio nos sábados pela manhã, mas o site oficial não oferecer informações mais detalhadas sobre preços, roteiros e horários das visitas. Para agendar, é preciso entrar em contato pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (61) 4103-3553.

     

    Links úteis

    Arenabsb.com.br – Site oficial do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha

    Metro.df.gov.br – Informações sobre o sistema de metrô de Brasília.