Menu

Higuaín – números

Números de Higuaín em sua carreira profissional atuando por Real Madrid, Napoli e Juventus: total de jogos, assitências e gols

!function(e,t,s,i){var n=”InfogramEmbeds”,o=e.getElementsByTagName(“script”)[0],d=/^http:/.test(e.location)?”http:”:”https:”;if(/^\/{2}/.test(i)&&(i=d+i),window[n]&&window[n].initialized)window[n].process&&window[n].process();else if(!e.getElementById(s)){var r=e.createElement(“script”);r.async=1,r.id=s,r.src=i,o.parentNode.insertBefore(r,o)}}(document,0,”infogram-async”,”https://e.infogram.com/js/dist/embed-loader-min.js”);

Os números de Higuaín tiveram como fontes sites de estatísticas como: footstats.net, ogol.com.br, transfermarkt.com e soccerway.com

Primeiros passos de Gonzalo Higuaín na Argentina

Histórico atacante, Gonzalo Gerardo Higuaín nasceu no dia 10 de dezembro de 1987 em Brest, França, mas filho de argentinos, escolhendo defender as cores do país de seus pais. A vida do ex-jogador sempre foi ligada ao futebol, seguindo os passos do pai no River Plate.

A trajetória de Higuaín no futebol começou no River Plate, onde chamou a atenção pelos gols marcados. Em 2005, aos 17 anos, estreou no time principal contra o Gimnasia La Plata, em confronto válido pela 15ª rodada do Clausura.

No primeiro ano, demonstrou rápida adaptação. Mesmo não balançando as redes, ganhou destaque na imprensa argentina por sua habilidade com os dribles e a velocidade com a bola nos pés.

Entretanto, no segundo ano como profissional, ganhou destaque no cenário mundial, brilhando na Libertadores 2006, marcando dois gols na vitória por 3 x 1 contra o Corinthians. As boas atuações chamaram a atenção da Seleção Francesa, mas recusou o convite, priorizando a Argentina.

Passagem de sucesso pela Espanha

A passagem pelo time principal do River Plate durou pouco tempo, com o Real Madrid anunciando a contratação de Gonzalo Higuaín em julho de 2006 por 13 milhões de euros, com o vínculo válido até 2010.

Na Europa, o argentino encontrou dificuldades no primeiro ano na Espanha, disputando 23 partidas e marcando apenas dois gols. Contudo, recebeu ótima notícia no período, sendo convocado para a Seleção Argentina, onde iniciou a recuperação do bom futebol.

Aos poucos, Higuaín foi ganhando espaço entre os titulares, com destaque para 2008/09, quando disputou 40 jogos e marcou 29 gols, sendo 24 na La Liga. Além disso, na temporada seguinte, superou a concorrência com Benzema e formou o trio de ataque com Cristiano Ronaldo e Kaká.

A trajetória de Gonzalo na Espanha terminou em 2013, quando o jogador não conseguiu repetir o mesmo desempenho dos anos anteriores e foi contratado pelo Napoli, em transferência no valor de 22 milhões de euros.

Altos e baixos na Itália

O melhor ano de Higuaín na Itália foi a temporada 2015/16. O atacante foi o destaque na Série A, marcando 36 gols e superando o recorde histórico de Gunnar Nordahl, que balançou as redes em 35 oportunidades em 1949/50.

Em 2016, foi anunciado pela Juventus por 90 milhões de euros, sendo a terceira contratação mais cara do futebol na época. Logo na estreia marcou um gol na vitória contra a Fiorentina, pela 1ª rodada da Série A.

Na Juventus, Gonzalo foi uma peça fundamental com muitos gols, sendo tricampeão da Série A e bicampeão da Copa da Itália, além de ser o maior goleador da equipe em dois anos seguidos, nas temporadas 2016/17 e 2017/18.

O último clube na Itália foi o Milan, envolvido em uma troca por Leonardo Bonucci em 2018, além de 18 milhões de euros. O atacante chegou como principal reforço, mas o desempenho foi abaixo do esperado, marcando oito gols em 22 jogos.

Transferência para o Chelsea e acordo com Inter Miami

Após seis meses no Milan, Higuaín foi emprestado ao Chelsea em janeiro de 2019 até o final da temporada, com o objetivo de resolver os problemas ofensivos da equipe, enquanto Morata e Giroud contavam com desempenho ruim.

O começo de Pipita com a camisa dos Blues foi promissora, com ótimas atuações e gols, mas o jogador não conseguiu manter o rendimento, balançando as redes cinco vezes em 16 jogos disputados.

O último clube de Higuaín foi o Inter Miami. O argentino foi anunciado pela equipe em setembro de 2020, em contrato válido por dois anos e no valor de 7,5 milhões de euros, deixando o atacante como o jogador mais caro da história da MLS.

Nos Estados Unidos, Gonzalo voltou aos holofotes sendo o principal jogador da equipe e um dos melhores da competição, ganhando o carinho dos torcedores e se tornando um ídolo do clube.

Em 2022, Higuaín foi fundamental para levar o Inter Miami até os playoffs da MLS, mas foi eliminado pelo New York Red Bulls ao perder por 3 x 0. No final da partida, o argentino anunciou que estava se despedindo do futebol, confirmando a aposentadoria.