Menu

Germán Cano – números, estatísticas, gols, assistências, média e participações diretas

Cano - Números e estatísticas

Cano – estatísticas

Germano Cano - estatísticas
ClubeJogosGolsAssistênciasMédiaPart. diretas
Vasco1014340,4347
Fluminense896470,7271
TOTAL190107110,56118

Os números de Germán tiveram como fontes: footstats.net, ogol.com.br, transfermarkt.com e soccerway.com

Início de Cano e empréstimos

Nascido em 2 de janeiro de 1988, Germán Cano fez suas categorias de base pelo Lanús, time o qual fez sua estreia em fevereiro de 2008, já com 20 anos. No entanto, teve poucas oportunidades e bolas nas redes: 23 jogos e dois gols, segundo dados do oGol.

Com poucas oportunidades, rodou por times da Argentina, Colômbia e Paraguai até 2012. Passou por Chacaritas Jrs e Colón, ambos da Argentina, Deportivo Pereira, da Colômbia, e Nacional, do Paraguai, entre 2010 e 2012. Jogou 60 partidas e marcou 15 gols nesse período.

Em 2012, chegou ao Independente Medellín, onde finalmente se firmou. No primeiro ano, marcou nove gols em 18 jogos, com uma média de 0,5 gol por partida. Nos anos seguintes manteve a boa média: 34 jogos e 16 tentos, em 2013, e 29 bolas na rede em 43 confrontos, em 2014. Ao todo pelo clube, foram 95 jogos e 54 gols marcados.

Após se destacar na Colômbia, Cano foi ao México defender as cores do Pachuca, onde ficou uma temporada, marcando cinco gols em 16 jogos, e foi emprestado ao León pelas duas temporadas seguintes.

Nos Esmeraldas, foram 13 gols em 48 partidas e não encantou. Voltando para o Pachuca, também não conseguiu seu espaço, marcando apenas três tentos em 17 jogos. Com isso, voltou ao Independente Medellín, onde se destacou da primeira vez.

Em 2018 e 2019, pela equipe colombiana, voltou a fazer muitos gols e chamar a atenção. Nestes anos, o atleta chegou a 30 e 31 anos, respectivamente. Cano jogou 97 partidas nos dois anos e marcou incríveis 75 gols, o que resulta em uma ótima média: 0,77 gol por jogo.

Cano no futebol brasileiro

Em 2020, Cano assinou com o Vasco, onde ficou até o ano seguinte. Nos dois anos pelo Cruzmaltino, o argentino se destacou e era considerado por muitos como o melhor atacante do futebol brasileiro. Foram 43 gols em 101 jogos.

No entanto, as partes não chegaram a um acordo para a extensão de contrato, o que fez com que Cano virasse um “agente livre”. Podendo assinar com qualquer clube, preferiu continuar do Rio de Janeiro e assinou com o Fluminense.

Mesmo sem ganhar títulos, a equipe de Fernando Diniz encantou e fez com que Cano fosse um grande goleador no Brasil e mundo. O argentino marcou 44 gols em 2022 em 70 partidas disputadas, uma média de 0,62 gol por jogo. Se somadas as sete assistências, a média de participação aumenta e chega a 0,72.

Em 2023, o argentino foi o grande nome do time de Laranjeiras. Decisivo, o camisa 14 foi um dos responsáveis pela conquista inédita da Copa Libertadores.