Menu

    Números de Guerrero em jogos oficiais

    Quais os números de Guerrero em sua carreira profissional?

    Números de Paolo Guerrero por Inter, Flamengo, Corinthians, Hamburgo e Bayern: estatíticas de total de jogos, assistências e gols em competições oficiais:

    Guerrero - números

    O início

    Após se destacar por anos nas categorias de base do Alianza Lima, o peruano Paolo Guerrero chamou a atenção do futebol europeu e, dessa forma, transferiu-se para o Bayern de Munique antes mesmo de atuar profissionalmente em seu país de origem. De imediato, na temporada 2002/2003 o atleta atuou apenas pela equipe B do gigante bávaro. Dali em diante, no entanto, o atacante peruano passaria a atuar também na equipe principal, ainda que seguisse disputando jogos pela equipe secundário nesse período. Ao fim de sua passagem pelo Bayern, os números de Guerrero foram:

    • 13 gols em 45 jogos oficiais pelo time principal
    • 49 gols em 69 partidas pela equipe B

    Finalmente, em termos de conquistas, Paolo Guerrero deixou o Bayern com dois títulos da Liga Alemã (2004/05 e 2005/2006), duas Copas da Alemanha (2004/05 e 2005/06) e uma Taça da Liga Alemã, em 2004.

     

    Hamburgo

    Posteriormente, encerrado seu ciclo no Bayern, Guerrero se transferiu para outra equipe alemã, o tradicional Hamburgo. Desta vez, diferentemente do que havia ocorrido no gigante bávaro, o centroavante peruano assumiria total protagonismo no comando de ataque de sua equipe, tendo marcado 51 gols em 183 jogos oficiais ao longo de seis temporadas (entre 2006/07 e 2011/2012). Logo depois do encerramento da temporada 2011/2012, Guerrero acertaria sua transferência para o Corinthians.

     

    Corinthians: campeão mundial

    Imediatamente após desembarcar no Brasil, Paolo Guerrero assumiu a titularidade do Corinthians. Àquela altura, no entanto, a equipe já havia conquistado a Copa Libertadores daquele ano, o que garantia a equipe na disputa do Mundial de Clubes de 2012. Dessa forma, além de disputar o que restava do Brasileiro daquele ano, o peruano se preparava para o maior objetivo da equipe: o título mundial. Nos 15 jogos que disputou pela competição nacional em seu ano de estreia, Guerrero marcou 6 gols. O ápice, no entanto, viria no torneio da FIFA: foram do peruano os gols do Corinthians tanto na vitória por 1×0 sobre o Al Ahly, nas semi-finais, quanto na decisão diante do Chelsea. Assim, Guerrero carimbava seu nome na história do clube em menos de cinco meses após sua estreia, em julho.

    Na temporada seguinte, o atacante conquistaria os títulos paulista e da Recopa Sul-Americana. Ao fim de sua passagem pelo time paulista, Guerrero totalizaria 52 gols em 126 jogos, além de 14 assistências. Em meados de 2015, no entanto, o centroavante peruano acabaria por acertar sua transferência para o Flamengo, encerrando seu ciclo no alvinegro paulista.

     

    Flamengo

    Paolo Guerrero desembarcou no Flamengo na metade da temporada 2015, sob grande expectativa. Após anos de reorganização financeira, o rubro-negro carioca mostrava força no mercado e tirava o centroavante do Corinhians. Além de marcar em sua estreia, na vitória por 2×1 sobre o Internacional, o atacante peruano balançou as redes nos dois jogos seguinte – alcançando, assim, a marca de três jogos consecutivo marcando gols.

    Nas temporadas seguintes, no entanto, alguns reveses marcariam a passagem de Guerrero pelo rubro-negro: em 2016, a equipe encerrou o ano sem conquistar título. No estadual, seria eliminado nas semi-finais pelo rival Vasco, que acabaria campeão de forma invicta. Na Copa do Brasil, eliminação precoce para o Fortaleza, ainda na segunda fase. Por fim, no Brasileirão, a equipe chegou a liderar o torneio por algumas rodadas, mas acabou perdendo fôlego e terminou a competição em terceiro lugar.

    Em 2017, com um elenco ainda mais qualificado pelas chegadas de jogadores como Éverton Ribeiro, o rubro-negro iniciava o ano com uma pressão ainda maior por títulos. Na campanha do título estadual daquele ano, Paolo Guerrero garantiu a artilharia, com 10 gols. A continuidade da temporada, no entanto, traria mais decepções: a equipe chegou às decisões da Copa do Brasil e da Sul-Americana, mas ficou com o vice-campenato em ambas as ocasiões. No torneio nacional, derrotado nos pênaltis diante do Cruzeiro após dois empates; no certame continental, uma suspensão por doping fez com que Guerrero atuasse em apenas dois jogos da campanha que encerraria com o segundo lugar, com o rubro-negro tendo sido derrotado pelo Indendiente-ARG.

    Ao fim de sua passagem pelo Flamengo, Guerrero acumulou 43 gols em 112 jogos oficiais, além de contribuir com 14 assistências.

     

    – VEJA TAMBÉM:

    Os números de Guerrero tiveram como fontes: footstats.net, ogol.com.br, transfermarkt.com e soccerway.com