Menu

Os maiores Estádios de Futebol do Brasil

Todos os tipos de instalações esportivas, especialmente os estádios de futebol, representam algumas das construções mais emblemáticas do mundo de hoje, e para quem ama o esporte mais praticado e adorado no mundo, os estádios são quase como templos sagrados onde os torcedores vão cultuar seu deus Futebol.

Essas estruturas espetaculares se tornaram espaços indispensáveis ​​para o entretenimento e o convívio social, por mais que em 2020 os estádios tenham testemunhado eventos vazios por conta da emergência sanitária que estamos enfrentando.

Copa do Mundo de 2014 e os estádios brasileiros

A cada quatro anos, os estádios são palco de um dos maiores shows e eventos de mídia de hoje em dia: a Copa do Mundo de Futebol. Em 2014, quando a Copa do Mundo foi realizada no Brasil, pudemos conhecer as formas mais complexas de estádios projetados por arquitetos renomados, desde enormes pétalas de flores de concreto e ninhos de pássaros até caixas mágicas.

Sem mais delongas, alguns dos maiores estádios do Brasil, sendo que todos eles serviram como sede para a Copa do Mundo de 2014. Confira!

Arena Pernambuco – Pernambuco

O estádio Governador Carlos Wilson Campos, conhecido como Arena Pernambuco, fica numa cidadã da região metropolitana do Recife. Foi desenhado e construído especialmente para a Copa de 2014, e inaugurado pouco mais de um ano antes do evento, em maio de 2013.

As características mais sustentáveis do projeto são uma das partes mais interessantes, já que uma melhor ventilação e mais luz natural podem ser encontradas ali desde sua construção. Painéis de energia solar e utilização de material reciclável são parte do que vemos neste estádio de 46.154 pessoas de capacidade.

Maracanã – Rio de Janeiro

Construído por conta da Copa de 1950, o estádio conhecido como Maracanã e famoso no mundo todo fica na cidade do Rio de Janeiro, na capital do estado de mesmo nome. Ele foi sede de sete jogos em 2014, incluindo a final da Copa. Respeitando seu projeto original, os arquitetos que trabalharam no projeto de reforma e revitalização para a Copa realizaram a remodelação que incluiu a demolição do anel inferior das poltronas, a construção de uma nova arquibancada com assentos de maior inclinação, ampliando as rampas de acesso e substituindo todos os assentos. Sua capacidade é de incríveis 78.838 pessoas, mas o mais impressionante é que no dia 31 de agosto de 1969, num jogo pelas eliminatórias da Copa de 70, o Maraca recebeu nada menos que 183.341 pessoas para ver Brasil e Paraguai!

Arena Corinthians – São Paulo

Localizado na cidade de São Paulo, o Estádio Arena Corinthians ficou mais conhecido entre o público como Itaquerão, por ficar na região de Itaquera, em São Paulo. Sua estrutura é baseada em estacas que sustentam elementos pré-fabricados. Tem forma retangular com um edifício em cada extremidade, um coberto por uma fachada de vidro e o outro com uma tela de LED de grande formato. A capacidade do Itaquerão é de pouco menos de 50 mil pessoas, deixando um pouco a desejar no quesito tamanho, mas sendo um dos estádios mais modernos do país. Na Copa do Mundo, recebeu seis partidas, incluindo a estreia do Brasil na Copa, jogando contra a Croácia.

Arena Pantanal – Mato Grosso

A Arena Pantanal em Cuiabá é um dos estádios que foi especialmente planejados para a Copa do Mundo de 2014 e nela foram disputados quatro jogos do torneio. Foi construída sob o conceito de uma arena com muita sustentabilidade, feita  de madeiras certificadas da região, dando atenção especial ao sistema de reciclagem. Após a Copa do Mundo, começou ser usada como uma arena multiuso, onde se praticam outros esportes além do futebol atualmente. A capacidade máxima da arena é de 44.097 espectadores nas arquibancadas.

Arena da Amazônia – Amazonas

Com uma composição que lembra uma típica cestinha de palha da região, os arquitetos que projetaram a Arena Amazônia, localizada em Manaus, certamente tiveram esse cuidado de colocar uma forma simbólica assim. O estádio possui uma cobertura em forma de membrana translúcida branca com estrutura metálica que reduz o consumo de energia. Essa perspectiva “verde” atende aos exigentes padrões de sustentabilidade para preservar a diversidade ecológica da floresta amazônica, com o Brasil sendo cada vez mais pressionado para fazer algo por sua preservação. O estádio tem um lotação máxima de 44000 pessoas.

Estádio Nacional de Brasília – Distrito Federal

Conhecido como Estádio Mané Garrincha, este local foi praticamente demolido e reerguido novamente para a Copa do Mundo que aconteceu em 2014. Com o nome oficial de Estádio Nacional de Brasília, a nova parte da frente do estádio conta com uma cobertura metálica única, arquibancadas novas e um gramado totalmente rebaixado, permitindo que os torcedores acompanhem o jogo de forma mais divertida. Tem capacidade para 70 mil espectadores, um elegante formato circular e uma cobertura leve sustentada por uma infinita fileira de pilares estilizados.

Mineirão – Minas Gerais

Localizado em Belo Horizonte, no estado de Minas Gerais, o Mineirão foi inaugurado no ano de 1965 e, na época, era simplesmente o segundo maior estádio do mundo inteiro. Para a Copa do Mundo de 2014, o estádio recebeu um projeto de transformação e revitalização, fazendo com que se tornasse um complexo esportivo multifuncional. Entre as melhorias de modernização, a capacidade foi reduzida de 130 mil para 62.000 espectadores.

Estádio do Castelão – Ceará

Construído em 1973, o Estádio Gobernador Plácido Castelo, conhecido como Castelão, localizado em Fortaleza, Ceará, foi totalmente reformado. O projeto se destaca por sua “pele” de vidro e seu casco de aço inoxidável composto por quase 760 peças de 1,51 por 2,42 metros, que ocupam uma área de aproximadamente 2.800 metros quadrados, que servem para refletir os raios solares, e assim diminua o calor.

Arena Fonte Nova – Bahia

A Arena Fonte Nova, localizada em Salvador, manteve toda a configuração e aparência que víamos no antigo Estádio Octavio Mangabeira. À sua versão antiga, se acrescentaram uma cobertura de metal, além de um restaurante panorâmico de vista incrível e um museu completo com relíquias do nosso futebol. O complexo vai receber mais do que eventos esportivos, pois segue um modelo de parceria público-privada que inclui lojas, hotéis e salão de espetáculos. São até 51.614 pessoas que podem estar na Fonte Nova ao mesmo tempo.

Estádio Beira-Rio – Rio Grande do Sul

A reforma do Beira-Rio, em Porto Alegre, inclui uma inovadora cobertura com estrutura metálica e membrana de um polímero semelhante ao polietileno, mas com maior durabilidade. A ideia é que ele proteja poltronas, rampas e acesso ao portas. O Beira-Rio tem capacidade total nominal para 51,3 mil pessoas, mas já registrou o público recorde de 106.554 torcedores num amistoso entre a Seleção Brasileira de Futebol e a Seleção Gaúcha de Futebol, quando a partida terminou empatada em 3 a 3.